Movimentando 172
NÚMERO 172-Outubro 2020

Matéria 05 de 09

DIREITO À CIDADE E À MOBILIDADE

"Instituto MDT participa de debate virtual da Articulação por Direitos sobre o tema “Direito e as Condições do Transporte e da Mobilidade durante a pandemia”

O diretor nacional do Instituto MDT, Nazareno Affonso, participou em 13 de outubro de 2020, de debate virtual ao vivo sobre o tema ‘Mobilidade e Transporte', promovido pela Articulação por Direitos na Pandemia, vinculada ao movimento BR Cidades. A mediação do encontro foi de Thiago Mitushima, do BR Cidades. Além de Nazareno Affonso, participaram Aline Lima, diretora de Comunicação da FABs; Marcelo Edmundo, da Direção Nacional da Central dos Movimentos Populares (CMP) e Uirá Lourenço - ONG Rodas da Paz.

Em 13 de outubro de 2020, o diretor nacional do Instituto MDT, Nazareno Affonso, participou de debate virtual ao vivo sobre o tema Mobilidade e Transporte, promovido pela Articulação por Direitos na Pandemia, vinculada ao movimento BR Cidades.

A mediação do encontro foi de Thiago Mitushima, do BR Cidades. Além de Nazareno Affonso, participaram Aline Lima, diretora de Comunicação da FABs; Marcelo Edmundo, da Direção Nacional da Central dos Movimentos Populares (CMP) e Uirá Lourenço - ONG Rodas da Paz.

PROPOSTA DO DEBATE

Na apresentação do tema, os organizadores salientaram que o transporte público de qualidade e a garantia de planos de mobilidade são problemas históricos do país e que seguem sendo motivo de grande preocupação no contexto da pandemia no Brasil.

Informaram que, durante a pandemia, o levantamento conduzido pela Articulação por Direitos na Pandemia apontou para uma redução de frota, longas esperas entre veículos, insalubridade e suspensão do serviço em diversas localidades do país. “O transporte público esteve lotado em mais de 57% das 195 cidades investigadas, mesmo em momentos de isolamento mais rígido devido à redução de frota e manutenção de serviços essenciais, aumentando consideravelmente os riscos de contaminação entre os passageiros”.

Considerou-se na proposta que o país segue enfrentando a pandemia, apesar da reabertura praticamente total de todas as cidades brasileiras. “Neste contexto, é ainda mais urgente a discussão e a incidência junto ao poder público para a garantia de transporte público e ações de mobilidade com segurança para a população”.

UMA APRESENTAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DA MOBILIDADE

No encontro virtual, Nazareno fez uma apresentação direta e didática sobre a ideia central do Sistema Único da Mobilidade (SUM) proposto pelo Instituto MDT em 2017 e que agora entra em uma etapa de debate com diferentes segmentos da sociedade.

Na apresentação, salientando que se trata de uma proposta para debate, o dirigente do Instituto MDT mostrou a definição do SUM e aspectos como diretrizes do futuro sistema, organização e gestão, instâncias de deliberação com a participação da sociedade civil e sobre o Conselho Nacional de Mobilidade Urbana. Ele falou ainda sobre formas de financiamento do sistema e os desafios que se colocam desde já para a implementação do SUM.

Perto do final da apresentação, Nazareno fez referência ao que chamou de uma palavra de ordem que a sociedade brasileira precisa abraçar para que se tenha no país cidades sustentáveis, democráticas, participativas e cidadã: "Sistema Único da Mobilidade (SUM, hoje, uma sigla, amanhã, uma conquista".

Ele arrematou frisando que o serviço de transporte público foi e é um dos pilares do enfrentamento da pandemia do coronavírus. “Devemos nos preparar para ampliar os serviços, reduzir as tarifas pagas pelos usuários, incluir milhares de desempregados e todos aqueles que serão prejudicados pela atual crise, principalmente, aqueles que mais precisam, contribuindo para a reconstrução do país após a crise do coronavírus”.

Voltar